Orientação aos pais
Normas gerais

No tratamento dentário de crianças, dependemos muito da sua cooperação. Devemos trabalhar juntos e em harmonia. As indicações que se seguem visam atingir um ambiente ideal para efectuar o tratamento.

 

Não se inquiete se a criança chora. O choro é uma forma normal de reacção perante situações desconhecidas ou temidas. Evite dizer que não deve chorar pois sendo ainda uma criança, pode estar muito assustada. Respeite o seu receio. Trataremos de aliviá-la para que naturalmente, perca o medo.

 

Não se preocupe se a reação for ainda mais violenta. Existem inúmeros métodos para resolver o problema dentário.

 

Nunca a engane. Diga que vai levá-la ao dentista. Faça compreender, que vai visitar uma pessoa é amiga. Explique que o dentista é uma pessoa que se preocupa com a sua saúde física e mental. Estuda para isso e emprega os seus conhecimentos para contribuir para o seu total bem-estar.

 

Não prometa presentes para melhorar a sua conduta. Se o fizer, não deixe de cumprir o prometido.

 

Deixe a criança expressar a sua curiosidade por tudo o que existir no consultório. O Odontopediatra terá prazer em explicar-lhe e esclarecer as suas dúvidas. Somente o Odontopediatra deverá prestar esclarecimentos.

 

Controle os seus temores. Evite relatar coisas desagradáveis relativas ao tratamento dentário na presença da criança e não permita que outros o façam. Existem palavras que a assustam e é necessário evitá-las. Nunca deveremos pronunciar a palavra dor. Evite transmitir a sua ansiedade à criança.

 

Quanto acompanhar a criança ao consultório não interferia na conversa entre ela e o Odontopediatra. A criança fica confusa quando falam várias pessoas e recebe indicações de vários lados não prestando atenção a ninguém. Evite que várias pessoas acompanhem a criança.

 

A primeira consulta é essencial. Esta consulta serve para se explicar o equipamento dentário e seu funcionamento, é realizada uma limpeza dentária e radiografias de diagnóstico. Normalmente evitam-se realizar tratamentos dentários logo na primeira consulta sendo estas consultas agendadas para uma data posterior. Nas consultas posteriores a criança sentir-se-á mais segura e em controle do ambiente dentário estando mais preparada para lidar com os tratamentos necessários. As consultas em Odontopediatria são planeadas de modo a terem uma duração curta pois o tempo de atenção ou de paciência de uma criança é muito curto.

 

Neste consultório atendemos com hora marcada, pois só assim conseguiremos realizar um serviço correcto. A pontualidade é importante para benefício de todos. Todavia, não sendo possível comparecer, solicito que nos comunique com antecedência para utilizar esse tempo com outra criança.

 

As crianças poderão ter medo de ir ao dentista se iniciarem as visitas muito tarde ou se os pais demonstrarem medo ou ansiedade quando as acompanham. Outro factor muito importante a ter em consideração é que as crianças desenvolvem medo ou mesmo fobia ao dentista, que poderá durar toda a vida, deve-se ao ao facto de a sua primeira consulta ter sido motivada por uma urgência, normalmente dor ou então devido a uma infecção/inflamação. Estas são situações por vezes complicadas de resolver e que na maioria das situações poderia ser evitada por um programa de prevenção adequado ou então com uma intervenção mais precoce evitando-se um tratamento mais complicado.

 

Quanto mais simples melhor. Começar com prevenção adequada desde o nascimento e com acompanhamento profissional é fácil atingir-se a idade adulta sem ter sido necessário efectuar tratamentos dentários. Os problemas dentários não são inevitabilidades, são antes pelo contrário situações em que a prevenção resulta muito bem, com menor sofrimento, melhores resultados e sem dúvida com menor esforço financeiro.

 

A melhor forma de evitar problemas orais aos seus filhos é ensinar-lhes a terem bons hábitos de higiene oral e consultar o odontopediatra (dentista de crianças) assim que nasce o seu primeiro dente. Ao iniciar regularmente a visita ao dentista, não só evitará muitos problemas como também se vai familiarizando com o médico e com os instrumentos que assustam as crianças.

 

A prevenção dos problemas orais deve começar ainda antes do aparecimento do primeiro dente de leite e convém ter alguns cuidados com a higiene oral do seu bebé:

 

Após cada toma de leite, utilize uma gaze húmida para limpar as gengivas do bebé e retirar todos os restos de leite que ficam depositados na boca.

 

Não utilize o biberão para adormecer o bébé. A permanência do biberão na boca do bebé faz com que a lactose existente no leite permaneça em contacto com a boca por mais tempo possibilitando o posterior aparecimento das cáries.

 

Quando este processo se inicia, os pais observam alguns sintomas que o anunciam:

- Os bebés salivam mais, 

- Ficam mais irritados e rabugentos,

- Esfregam as gengivas com as mãos

- Tentam morder tudo o que apanham

 

A chucha

A maioria dos bébés encontra na chucha o seu consolo. No entanto, a sua utilização poderá alterar a saúde oral do seu bebé, provocando defeitos que mais tarde serão mais difíceis de remediar. É evidente que o bébé poderá utilizar a chucha, mas não se aconselha que o faça após os dois anos e especialmente depois dos quatro, sob o risco de provocar problemas graves como a mordida aberta e a falta de coordenação entre as arcadas dentárias.

 

Também os doces, podem provocar problemas na saúde oral, não pela quantidade, mas pela frequência com que são consumidos. Assim, se dá guloseimas ao seu filho, lembre-se que depois ele deverá escovar os dentes para eliminar o açúcar. Além das guloseimas, todos os produtos que contenham açúcar devem ser dados com bom senso.

 

Destaque

A primeira consulta ao dentista deve ser feita entre os seis meses e o primeiro ano (nascimento do primeiro dente de leite). Esta consulta serve para verificar se há defeitos orais e também para a aconselhar sobre a prevenção oral do seu filho.

 

Ir ao dentista?

Ir ao dentista é imprescindível mal comecem a nascer os primeiros dentes do bebé. Deverá consultar um odontopediatra para que este a ajude a melhorar a saúde oral do seu filho. O Odontopediatra é um especialista em saúde oral orientada para as crianças, adolescentes e portadores de deficiência, já que estes pacientes têm necessidades de tratamento diferentes dos adultos, e ao mesmo tempo, de um acompanhamento diferente ao nível do controle do comportamento. 

Os principais problemas: “são as cáries nos dentes de leite e nos dentes definitivos, problemas ortodônticos como os dentes tortos, a falta de espaço e a desarmonia entre os maxilares”.

 

Cuidados a ter

Os cuidados a ter com os dentes do seu filho devem começar desde muito cedo. Limpe as gengivas do bebé após cada toma de leite ou refeição. Quando tiver o primeiro dente, deverá consultar um Odontopediatra que irá observar e detectar quaisquer problemas orais.

 

Por fim, deverá ensiná-lo a ter bons hábitos de higiene oral. A melhor forma de o fazer é insistindo os seus cuidados para que a criança aprenda. As crianças gostam de nos imitar em tudo o que fazemos, e como tal, podemos usar essa “arma” a nosso favor e a favor da sua própria saúde.

 

Galeria de sorrisos
Show More
Marcação de consultas

Amoreiras Plaza
Rua Carlos Alberto da Mota Pinto, 9 - 5ºC

1070-046 Lisboa


fernando.gabriel@lxclinic.com

Tel: 210-977-877

 

 

Localização

© 2014 by Fernando Mesquita Gabriel.